Jogos Tradicionais 

criado por Gabriel Gonçalves Freire

Colaboradores

Daniel Guerrini

JOGOS DE PERSEGUIÇÃO

 Sem dúvidas que os jogos mais antigos da humanidade são aqueles classificados como "Jogos de Perseguição" ou "Pega-pega". Verifica-se que muitos animais também realizam atividades de perseguir uns aos outros em "tom de ludicidade". Entre os jogos tradicionais que ainda integram forte e atualmente a cultura infantil, os pega-pegas se destacam.

Possível Origem

  Não se sabe quem inventou os diversos jogos de perseguição e nem qual foi o período em que tal feito ocorreu. Provavelmente, tais jogos surgiram desde os primórdios da humanidade, na chamada "pré-história" (4.000 a.C) com os homens das cavernas. Como caça e fuga eram atividades essenciais nessa período histórico, acredita-se que atividades que as simulassem fossem corriqueiras desde as crianças (SANTOS, 2012). 

 

 De lá para cá, percorridos pouco mais de 4 milênios, os jogos de perseguição se difundiram em todo o mundo, guardando os sentidos e significados atribuídos por cada povo, cada criança. Os sentidos e significados atribuídos por cada grupo permitiu, permite e permitirá que inúmeros jogos dessa natureza existem com o passar dos anos.

Organização dos jogos: regras, formatos e objetivos

   É improvável que se consiga quantificar todos os jogos de perseguição existentes atualmente. Devido a interpretação que cada grupo social e suas inserções nos mais variados contextos, seria equivocado afirmar o jogo de perseguição "original e seus derivados". Porém, algumas características são mantidas independentemente da variação de nome, regras, materiais utilizadas, número de participantes etc. 

    Entre as características comuns existentes e que ajudam a defini-los como "Jogos de Perseguição", estão:

  1. A presença de ao menos uma pessoa que cumpre o papel de perseguir;

  2. A presença de ao menos uma pessoa que cumpre o papel de fugir

  De acordo com Santos (2012) os jogos de perseguição podem ser classificados entre:

Travessia: Caracterizados pela necessidade dos jogadores saírem de um determinado campo e atravessar para o outro lado, procurando fugir do pegador (SANTOS, 2012, p. 97). São exemplos Mãe da Rua Colorida ou do Disco, Pique Bandeira, Sirumba etc.

 

Círculo: Compostos por aqueles que, em sua essência, são realizados em formato de roda, tanto na formação de grandes círculos, quanto em círculos menores (SANTOS, 2012, p. 97).  São exemplos Lenço Atrás, Pato Ganso, Ovo Choco entre outros. 

Fileiras/Colunas: Nos jogos de perseguição em fileiras e colunas temos o início do jogo nestes posicionamentos, ou seja, os jogadores que fogem ficam enfileirados um ao lado do outro ou em colunas, um atrás do outro (SANTOS, 2012, p. 97). Mocinhos da Europa, Rua e Avenida, Último da Coluna são exemplos de jogos de perseguição de fileiras/colunas. 

Espalhados: São aqueles cujos jogadores fugitivos ficam distribuídos pelo espaço. Não há posicionamento específico nem para o pegador nem para o fugitivo, a não ser pela própria delimitação aplicada pelos jogadores (SANTOS, 2012, p. 97). Urso Dorminhoco, Ameba, Pega-Pega em geral (Americano, Gelo, Ajuda, Corrente etc.) são alguns exemplos dessa classificação de jogos de perseguição. 

Esconder:  Nos jogos de perseguição de esconder, o objetivo é perseguir o jogador cuja fuga acontece em um esconderijo, ou seja, o pegador deve primeiro encontrar o fugitivo para poder pegá-lo (SANTOS, 2012, p. 97). Balança Caixão, Enconde-Esconde, Pé na Lata são tipos de jogos de perseguir com essa classificação. 

 

  Existem inúmeros jogo desse gênero e com as classificações sugeridas por Santos (2012), tornando praticamente impossível apresentar todos os jogos existentes. Desse modo, a seguir, apresentamos apenas alguns jogos de perseguição que comumente são ensinados nas aulas de Educação Física e compartilhado entre os estudantes.

Pega-Pega Tradicional

  O jogo de perseguição mais conhecido talvez seja o  Tradicional  em que há um jogador que cumpre o papel de perseguidor e os demais o papel de fugitivos. Ao ser pego, o jogador que era até então fugitivo passa a exercer o papel de perseguidor e, por sua vez, aquele que era pegador passa a fugir. 

 

  Nesse jogo existem locais chamados de "Piques" em que os fugitivos ficam imunes ao perseguidor. Conforme classificação de Santos (2012), o pega-pega tradicional é classificado como jogo de perseguição "espalhado". 

Pega-Pega Ajuda

 No jogo pega-pega Ajuda os fugitivos, ao serem capturados, passam a perseguir os demais, ajudando o jogador que iniciou a atividade no papel de perseguidor. O jogo termina quando todos os fugitivos forem capturados, ou seja, todos passarem a ser perseguidores.  

Pega-Pega Gelo

 No jogo pega-pega Gelo os fugitivos, ao serem capturados, devem permanecer parados na mesma posição. Os jogadores capturados só retornarão ao jogo se outros fugitivos os salvarem, lhes encostando. O jogo termina quando todos os fugitivos forem congelados. É importante que se verifique o número de fugitivos em comparação com o número de perseguidores, pois, se for muito menor a quantidade de perseguidores dificilmente o jogo terminará.

 

Pega-Pega Americano

 Parecido com o pega-pega gelo, no pega-pega Americano os fugitivos, ao serem encostados pelo perseguidor, permanecerão parados no mesmo local com as pernas afastadas lateralmente. Os jogadores capturados só retornarão ao jogo se outros fugitivos os salvarem passando entre suas pernas afastadas. O jogo terminará quando todos os fugitivos forem capturados. É importante que se verifique o número de fugitivos em comparação com o número de perseguidores, pois, se for muito menor a quantidade de perseguidores dificilmente o jogo terminará.

Pega-Pega Vela

  No pega-pega Vela os fugitivos, ao serem encostados pelo perseguidor, permanecerão parados no mesmo local imitando velas com as mãos. Os jogadores capturados só retornarão ao jogo se outros fugitivos salvarem assoprando-os. O jogo terminará quando todos os fugitivos forem capturados. Nesse jogo também é importante que se verifique o número de fugitivos em comparação com o número de perseguidores, pois, se for muito menor a quantidade de perseguidores dificilmente o jogo terminará.

Pega-Pega Pô 

  Existem ao menos duas versões desse jogo. Na primeira, os fugitivos ao serem encostados pelo perseguidor, deverão com ele "tirar uma queda de Pô", também conhecido como Pedra, Papel e Tesoura. Se o fugitivo ganhar no pô o mesmo continua no jogo fugindo, caso perca, o mesmo estará eliminado. O jogo terminará quando todos os fugitivos forem eliminados. Em algumas variações de regra, ao invés de ser eliminado ao perder no pô o fugitivo deverá permanecer congelado esperando alguém lhe salvar encostando-o. Na segunda versão do jogo, o perseguidor ao capturar um fugitivo diz para ele qual posição deverá permanecer congelado, ou seja, se disser:

- "Pedra": o fugitivo agacha formando uma bolinha/pedrinha e só retorna ao jogo quando algum colega passar por cima;

- "Papel": o fugitivo fica em quatro apoios no solo com os membros inferiores e superiores estendidos formando uma espécie de ponte e só retorna ao jogo se alguém passar por cima ou por baixo de te.

- "Tesoura": o fugitivo deverá permanecer em pé com as pernas afastadas lateralmente e será salvo quando alguém passar por baixo.

 

 

 

 

 

 

 

Pega-Pega Ponte

 No jogo pega-pega Ponte os fugitivos, ao serem encostados pelo perseguidor, deverão se posicionar no mesmo local com apenas quadro apoios no chão, imitando uma espécie de ponte. A ponte pode ser feita tanto em decúbito ventral ou dorsal. Para retornar ao jogo algum colega deverá passar ou por cima ou de baixo da ponte. O jogo terminará quando todos os fugitivos forem capturados. É importante que se verifique o número de fugitivos em comparação com o número de perseguidores, pois, se for muito menor a quantidade de perseguidores dificilmente o jogo terminará.

 

 

Pega-Pega Avião

  No jogo pega-pega Avião os fugitivos devem correr com os braços afastados lateralmente, imitando asas de avião. Ao serem capturados devem permanecer parados em pé, realizando a mesma posição com os braços. Será salvo o avião parado quando outro avião encostar nele. Nesse sentido, essa versão é muito parecida com os pega-pegas gelo, americano e vela. Acaba-se o jogo se todos os aviões forem capturados pelo perseguidor, por isso o número de fugitivos deve ser maior do que de perseguidores.

 

 

 

 

 

   

Pega Rabo

  O pega Rabo ou Tira Rabo é um jogo de perseguição em que todos os jogadores são fugitivos e perseguidores ao mesmo tempo.  Cada jogador recebe uma fita de tecido ou jornal para anexá-la na cintura na parte de trás do corpo, formando uma espécie de "rabo", daí o nome desse jogo. Ao sinal de início todos os jogadores devem capturar os rabinhos dos demais jogadores, tirando-os com as mãos. Na versão mais tradicional desse jogo, aqueles jogadores que perderem suas fitas são eliminados do jogo. Mas existem versões em que mesmo perdendo o "rabo" os jogadores ainda podem continuar roubando dos demais. Acaba-se o jogo quando restar apenas um jogador com a fita ainda fixa na cintura. Por isso, umas das estratégias mais exigidas reside na proteção da fita e não apenas capturar as demais, dos adversários.   

 

 

 

 

Pega-Pega Fruta

  O pega-pega  Fruta  é uma versão próxima àquela mais tradicional dos jogos de perseguição, porém, ao invés da existência de espaços próprios para fuga/se salvar, os chamados "piques", os jogadores devem falar o nome de uma fruta antes de serem capturados.  Ou seja,  os fugitivos podem falar, por exemplo, "Banana", "Goiaba", "Abacaxi" etc, salvando-se. Uma das regras combinadas, na maioria das versões, é aquela que não permite que o mesmo jogador/fugitivo repita o nome de uma fruta. Nesse jogo, sugere-se que o número de perseguidores seja próximo ao número de fugitivos, tornando o jogo mais dinâmico. Esse jogo também acaba quando todo os fugitivos forem capturados.

 

 

 

 

Pega-Pega Corrente

  O pega-pega Corrente é um dos jogos de perseguição mais conhecidos, nele,   quando o perseguidor capturar um fugitivo, os dois entrelaçam as mãos e saem perseguindo os demais. A cada fugitivo capturado a corrente aumenta, terminando quando não restar mais nenhum fugitivo. Uma versão bastante vivenciada é aquela em que não permite que a corrente possua mais de três jogadores unidos, ou seja, quando a corrente formar-se com quatro, dividi-se ao meio, formando-se duas duplas.    

Mãe da Rua Colorida (Elefante Colorido)

  O jogo Mãe da Rua Colorida é um dos jogos de perseguição em travessia mais conhecidos. No jogo, após escolher quem será o pegador, os demais participantes/fugitivos se posicionam em uma linha, enquanto o pegador estará em outra, poucos metros a frente. O objetivo dos fugitivos é ultrapassar a linha em que o pegador se posiciona. O jogo é iniciado a partir da fala do perseguidor com os fugitivos:

       - Perseguidor: Mãe da Rua Colorida.

       - Fugitivos: Que cor?

       - Perseguidor: Azul.

   Assim, ao mencionar um tipo de cor, os fugitivos que possuírem a mesma em suas vestimentas, ultrapassarão a linha isentos de serem capturados. Entretanto, aqueles que não possuírem a cor selecionada pela pegador,  correrão, tentando também ultrapassar a marca.

   Tradicionalmente, pede-se para que o pegador fique posicionado de costas para os demais antes de selecionar a cor. Essa medida é tomada evitando-se algum tipo de privilégio com algum colega fugitivo, por exemplo, escolher uma cor que o mesmo possua. Há também duas formas de se lhe dar com os fugitivos capturados: na primeira, aqueles que são capturados trocam de papéis no jogo com o pegador; na segunda, os capturados são eliminados da partida. Assim, na primeira versão o jogo não acaba, pois, em todo o momento troca-se de pegador. Já na segunda, termina quando todos forem capturados. 

 

Mãe da Rua do Disco

  O jogo Mãe da Rua do Disco é uma versão quase idêntica ao jogo mãe da rua da cor. No jogo, após também se escolher quem será o pegador, os demais participantes/fugitivos se posicionam em uma linha, enquanto o pegador estará em outra, poucos metros a frente. O objetivo dos fugitivos é ultrapassar a linha em que o pegador se posiciona. O jogo é iniciado a partir da fala do perseguidor com os fugitivos:

       - Perseguidor: Mãe da Rua do Disco.

       - Fugitivos: Que Disco?

       - Perseguidor: The Beatles.

   Assim, o pegador ao mencionar um tipo de disco/artistas, desafia os fugitivos a cantarem uma música condizente com a seleção, por exemplo, se a escolha foi "The Beatles", deve se cantar uma música deles. Aqueles que não souberem cantar nenhuma música,  correrão, tentando ultrapassar a marca sem ser capturados.

   Há também duas formas de se lhe dar com os fugitivos capturados: na primeira, aqueles que são capturados trocam de papéis no jogo com o pegador; na segunda, os capturados são eliminados da partida. Assim, na primeira versão o jogo não acaba, pois, em todo o momento troca-se de pegador. Já na segunda, termina quando todos forem capturados. 

Mãe da Rua do Movimento

   O jogo Mãe da Rua do Movimento é uma versão quase idêntica aos jogos mãe da rua da cor e mãe da rua do disco. Nesse jogo, após também se escolher quem será o pegador, os demais participantes/fugitivos se posicionam em uma linha, enquanto o pegador estará em outra, poucos metros a frente. O objetivo dos fugitivos é ultrapassar a linha em que o pegador se posiciona. O jogo é iniciado a partir da fala do perseguidor com os fugitivos:

       - Perseguidor: Mãe da Rua do Movimento.

       - Fugitivos: Que Movimento?

       - Perseguidor: Sair do lugar pulando com apenas um dos pés.

   Assim, o pegador ao mencionar um tipo ação motora desejada, desafia os fugitivos a executarem a mesma, por exemplo, se a escolha foi "Sair do lugar pulando com apenas um dos pés", deve se realizá-la. Aqueles que não conseguirem executar o  movimento selecionado,  correrão, tentando ultrapassar a marca sem ser capturados.

   Há também duas formas de se lhe dar com os fugitivos capturados: na primeira, aqueles que são capturados trocam de papéis no jogo com o pegador; na segunda, os capturados são eliminados da partida. Assim, na primeira versão o jogo não acaba, pois, em todo o momento troca-se de pegador. Já na segunda, termina quando todos forem capturados. Incentiva-se que a primeira versão seja realizada, pois, permitirá que todos os jogadores criem possibilidades diversas de movimentação. 

Lenço Atrás

   Outro jogo de perseguição entre um dos mais conhecido talvez seja o Lenço Atrás. Nesse jogo, os perseguidores permanecem sentados em círculo, enquanto o fugitivo, em pé do lado de fora, segura um tecido/pano, identificado como o lenço do jogo. Um ponto interessante desse jogo é o fato dos perseguidores permanecerem parados enquanto aquele que se locomove é o fugitivo, ou seja, os jogadores sentados podem ser considerados "potenciais perseguidores". Como na maioria das vezes o jogo termina quando todos perseguirem, considera-se que todos sentados são perseguidores. 

 

Portando, fugitivo e  perseguidores anunciarão durante o jogo:

     

       - Fugitivo: Lenço atrás.

        - Perseguidores: Corre mais. 

       - Fugitivo: Lenço atrás.

    - Perseguidores: Corre mais (repetidamente, sempre após a fala do fugitivo).

   Assim, na medida em que os perseguidores falam "corre mais", o fugitivo acelera o passo, procurando deixar o lenço nas costas de um dos perseguidores sentados e fugir do mesmo, dando a volta no círculo, sentando em seu lugar. Aquele jogador em que o lenço foi deixado, tentará capturar o fugitivo, lançando o objeto, caso consiga, o fugitivo acertado/capturado sentará no centro do círculo. Do contrário, o fugitivo agora se torna perseguidor, trocando de lugar com aquele que tentou capturá-lo. Na versão mais tradicional o jogo só termina quando todos os participantes cumpriram ambos os papéis. Por isso, é comum que uma das regras principais é aquela que não se pode deixar o lenço em um mesmo jogador que anteriormente já foi escolhido. 

 

Ovo Choco

   Um jogo quase idêntico ao Lenço Atrás é o Ovo Choco. Se no Paraná-BR o lenço atrás é mais conhecido, em Santa Catarina-BR, é o ovo choco o jogo popular de perseguição em círculo. Nesse jogo, os perseguidores também permanecem sentados em círculo, enquanto o fugitivo, em pé do lado de fora, segura uma bola, identificada como o ovo do jogo. Diferente do lenço atrás, no ovo choco os jogadores anunciam: 

     

       - Fugitivo: Ovo Choco.

        - Perseguidores: Galinha Choca. 

       - Fugitivo: Ovo Choco.

    - Perseguidores: Galinha Choca (repetidamente, sempre após a fala do fugitivo).

  Assim, o fugitivo procura deixar o ovo nas costas de um dos perseguidores sentados e fugir do mesmo, dando a volta no círculo, sentando em seu lugar. Aquele jogador em que o ovo foi deixado, tentará capturar o fugitivo, lançando o objeto, caso consiga, o fugitivo acertado/capturado sentará no centro do círculo. Do contrário, o fugitivo agora se torna perseguidor, trocando de lugar com aquele que tentou capturá-lo. Também na versão mais tradicional o jogo só termina quando todos os participantes cumpriram ambos os papéis. Por isso, é comum que uma das regras principais é aquela que não se pode deixar o lenço em um mesmo jogador que anteriormente já foi escolhido. 

    Um ponto interessante a respeito desse jogo diz respeito aquilo que é falado no momento em que um fugitivo é capturado, pois, atualmente, os jogadores falam "galinha choca, botou um ovo, saiu minhoca, das pernas tortas". Entretanto, essa frase antigamente era dita quando o jogador conseguisse deixar a bola atrás de um pegador e pegasse novamente após completar a volta no círculo sem que ele percebesse. Ou seja, hoje a frase é dita para quem é capturado, antes, dirigia-se para aquele que, figurativamente, "deixou o ovo chocar".

 

 

 

 

Pato Ganso

   Outro jogo quase idêntico ao Lenço Atrás é o Pato Ganso. No jogo, os perseguidores também permanecem sentados em círculo, enquanto o fugitivo, em pé do lado de fora. Diferente do Lenço Atrás e do Ovo Choco, no Pato Ganso não se utiliza materiais, ou seja, o jogador em pé vai tocando na cabeça dos jogadores sentados dizendo:  "Pato, Pato, Pato..."  quando tocar em um e falar "Ganso", deve sair correndo dele. O jogador escolhido por sua vez, o ganso,  tentará capturá-lo.  Caso o ganso consiga capturar o fugitivo, esse,  sentará no centro do círculo. Do contrário, o fugitivo agora se torna perseguidor, trocando de lugar com aquele que tentou capturá-lo.      Também na versão mais tradicional o jogo só termina quando todos os participantes cumpriram ambos os papéis. Por isso, é comum que uma das regras principais é aquela que não se pode deixar o lenço em um mesmo jogador que anteriormente já foi escolhido. 

   

Polícia e Ladrão

    Se existe um jogo tradicional que traduz bem a vida cotidiana, no sentido de enxergar papéis sociais claros de fuga e captura, sem dúvidas é o jogo de perseguição Polícia e Ladrão. Como o próprio nome sugere, o papel dos jogadores é logo identificado: policiais são os perseguidores, ladrões os fugitivos. Assim, no jogo Polícia e Ladrão, escolhem-se dois grupos, geralmente, contendo o mesmo número de integrantes cada. Um grupo representará os ladrões e, o outro, os policiais. O objetivo dos policiais é capturar os ladrões, levando-os até as "celas", espaços destinados para que os fugitivos fiquem presos.  Por isso, parte dos policias permanecem nesses espaços em que os ladrões capturados permanecem. Os ladrões em fuga podem tentar soltar aqueles "parceiros" que estão presos. 

     

       

Esconde-Esconde (Pique Esconde)

   Sem dúvidas um dos jogos de perseguição mais conhecidos e praticados ao longo dos tempos é o Esconde-Esconde. Nesse jogo, um dos jogadores encosta a cabeça em um local inicial/específico, fecha os olhos e faz uma contagem até certo número determinado pelo grupo. Enquanto isso, os demais jogadores fogem e se escondem nos espaços também predeterminados por todos. Ao terminar de contar, o perseguidor deverá encontrar cada fugitivo e, ao achá-los, correrá para o local inicial, baterá e dirá o nome do fugitivo encontrado/visto. Para se salvarem os fugitivos devem também bater no local inicial e dizer seus nomes sem que antes sejam pegos/encontrados. Por isso, uma das regras 

  É comum que antes de realizar a ação de dizer o nome do fugitivo encontrado o pegador diga: "1, 2, 3 pego fulano", como também é comum que os fugitivos digam ao se salvarem: "1, 2, 3 salvo fulano". O jogo termina quando todos os fugitivos forem capturados ou se salvarem. Normalmente, para a próxima partida, o perseguidor será aquele que foi capturado/encontrado por primeiro na partida anterior. 

  Por ser um dos jogos de perseguição mais conhecidos é normal que existam inúmeras variações de regras e formatos do jogo. Entre elas, destacam-se as variações "Pique Esconde" e o "Esconde-Esconde Invertido"

 

 Assim, no jogo Pique Esconde, ao invés de dizer o nome daquele fugitivo encontrado, o perseguidor deverá capturá-lo tocando-o como se fosse o jogo pega pega tradicional, terminando a partida quando todos forem capturados ou se salvarem. Também nessa versão, o jogo reinicia com o primeiro fugitivo capturado anteriormente realizando o papel de perseguidor, ou seja, "batendo cara" (termo utilizado para definir o jogador que será o perseguidor e realizar a contagem, geralmente com a "cara" em alguma parede). 

 

  Já no Esconde-Esconde Invertido, apenas um jogador começará se escondendo e os demais realizarão a contagem. Ao terminarem de contar deverão procurar o fugitivo, porém, não para capturá-lo, mas para se esconder junto com ele. O jogo terminará quando o último perseguidor encontrar todo o grupo.

Balança Caixão

   Outro jogo de perseguição entre aqueles mais conhecidos e praticados ao longo da história é o Balança Caixão. Nesse jogo um dos integrantes fica sentado enquanto os demais devem se posicionar agachados em coluna, um atrás do outro de cabeça abaixada encostando-a nas costas do colega da frente. O jogador sentado será o "vovô" se for menino ou a  "vovó"  se for menina. Já o primeiro jogador da coluna, agachado, que estará com a cabeça nas pernas da vovó/vovô, será a "tampa", ou seja, o perseguidor. 

   O jogador sentado (vovó/vovô) e os demais fazem o seguinte diálogo no início do jogo:

    -Vovó/Vovô: "Balança Caixão!"

       -Demais Integrantes: "Balança Você!

    -Vovó/Vovô:  " Dá um tapinha no bumbum e vai se esconder" 

  Assim, ao término desse diálogo, o último integrante da coluna dá um tapinha no colega da frente e corre se esconder. Esse diálogo segue até que reste apenas o jogador que será o perseguidor, ou seja, a tampa. Para capturar os fugitivos o perseguidor deve avistá-los e dizer seus nomes e local em que se encontram para a (o) vovó (vovô). Já os fugitivos devem se salvar correndo até a (o) vovó/vovô e dizer "bença vó/vô" sem que sejam avistados pelo perseguidor.

 

    Nessa dinâmica, uma das regras mais conhecidas é aquela que exige que o perseguidor saia a procura dos fugitivos distanciando-se da vovó/vovô, pois, caso não o faça, será acusado pelos demais de estar trapaceando, "guardando caixão". O jogo termina quando todos os fugitivos forem capturados ou se salvarem. O jogo reiniciará com o perseguidor anterior sendo, agora, a (o) vovó (vovô) e o primeiro capturado anteriormente sendo a tampa, ou seja, o perseguidor. 

Nunca Dois...Nunca Três

  No jogo Nunca Dois todos os jogadores, individualmente, iniciam posicionados em pé dentro de arcos no chão. Em seguida, são selecionados dois integrantes, em que um deverá cumprir o papel de perseguidor e o outro a função de fugitivo, ou seja, ambos sairão dos arcos. Ao iniciar o jogo, o fugitivo se salvará quando entrar em um dos arcos sem ser capturado pelo perseguidor. Porém, entrando em um dos arcos dispostos no espaço, o fugitivo obriga a sair o jogador que ali se encontra, tornando-o perseguidor e, aquele que desempenhava papel de perseguidor, vira fugitivo. Chama-se "Nunca Dois" justamente pelo fato de que não pode existir duas pessoas, paradas, dentro de um mesmo arco. Por essa dinâmica de trocar constantemente quem persegue e quem foge, o jogo só terminará quanto os integrantes cansarem ou quando todos desempenharem ambas as funções na partida.

 

    Essa dinâmica também se segue no jogo Nunca Três, porém, ao invés de apenas uma pessoa dentro do arco, nessa versão, exigi-se a presença de duas pessoas dentro do espaço. Assim, chama-se "Nunca Três", pois, não se permite três pessoas paradas dentro de um mesmo arco. O jogo inicia-se com os integrantes formando duplas e entrando dentro dos arcos dispostos no chão. Também termina o jogo quando todos desempenharem as duas funções, perseguidor-fugitivo, ou vencidos pelo cansaço. Em uma das versões existentes, ao invés das duplas iniciarem dentro de arcos, iniciam com um integrante agachado e outro em pé, parados um ao lado do outro, sem arcos demarcando o espaço. Assim, o fugitivo se salva sentando ao lado daquele integrante da dupla agachado, obrigando aquele que estará em pé a sair perseguindo. 

Barra Manteiga

   No jogo Barra Manteiga trace-se no chão duas linhas paralelas, deixando uma distância de aproximadamente 8 metros entre elas. Os integrantes são organizados em dois grupos contendo o mesmo número de integrantes cada, ou seja, equipe A e equipe B. Os jogadores do grupo A ficarão enfileirados, atrás de uma das linhas, com um braço estendido e a palma da mão virada para cima. Os jogadores do grupo B permanecerão atrás da outra linha demarcada.

   Assim, um representante da equipe A irá até o time adversário e passará de um em um, batendo levemente nas mãos estendidas, e a qualquer momento dará um toque mais forte em um dos adversários e sairá correndo de volta para sua equipe, gritando: "Barra Manteiga, na fuça da nega". Quem for tocado com mais força corre atrás com o objetivo de capturá-lo antes do fugitivo ultrapassar a linha em que se encontra sua equipe. Caso consiga capturar o fugitivo, esse passará a integrar a outra equipe.

Ressalta-se que, tradicionalmente, intercala-se a equipe que se locomoverá até a outra para tocar na palma da mão e sair correndo, ou seja, primeiro vai um integrante da equipe A, depois um integrante da equipe B, intercalando até que todos os jogadores realizem a ação de bater e fugir. O jogo termina quando uma das equipes consegue capturar todos os integrantes da outra equipe.

Pega Pega Bola (Pega Pega Pano)

    No jogo Pega Pega Bola, um dos jogadores inicia segurando uma bola e os demais espalhados pelo espaço predeterminado para realização da partida. O jogador com a bola será o perseguidor e os demais fugitivos. Assim, o objetivo do perseguidor será acertar a bola em um dos fugitivos eliminando-o da partida. O jogo terminará quando todos os fugitivos forem eliminados. Em outra versão, ao invés de serem eliminados quando a bola os acerta, os fugitivos viram perseguidores, ou seja, trocam-se as funções, aquele que acertou passa a ser fugitivo e aquele em que a bola tocou, perseguidor. Nessa segunda versão, o jogo termina quando todos desempenharem o papel de perseguidor. 

   Em uma possível variação desse jogo de perseguição, ao invés de se utilizar uma bola para capturar os fugitivos, o perseguidor segurará e arremessará um pano, por isso, nesse formato o jogo se chama Pega Pega Pano. Assim, do mesmo jeito que no jogo Pega Pega Bola, ou o jogo terminará com a eliminação dos fugitivos capturados, caso a eliminação seja a regra estabelecida para aqueles fugitivos acertados, ou quando todos os fugitivos transformarem-se em perseguidores, caso a regra seja aquela de trocar os perseguidores durante a partida. 

Pega Ameba

 

    No jogo Ameba, assim como no Pega Pega Bola, um dos jogadores inicia segurando uma bola e os demais espalhados pelo espaço predeterminado para realização da partida. O jogador com a posse da bola será sempre o perseguidor e os demais fugitivos. Enquanto estiver com a posse da bola, o perseguidor poderá se mover realizando apenas 3 passos para qualquer direção, objetivando jogar a bola contra um dos fugitivos. Se o perseguidor acertar um dos fugitivos esse se transformará em "ameba", devendo se sentar. A ameba permanecerá assim até conseguir a posse de bola para poder tentar queimar outro adversário e voltar a fugir movendo-se livremente elo espaço. Ou seja, como a bola será arremessada constantemente, aquele que pegá-la sem ser queimado, será o novo perseguidor. 

   Outra forma do ameba voltar ao jogo podendo se locomover livremente será quando ele "queimar" um participante que não esteja queimado, apenas encostando as mãos nele. Portanto, os fugitivos que não foram queimados precisam ficar atentos não apenas com o portador da bola, mas também com os amebas para não serem queimados por eles. O jogo terminará quando restar apenas um integrante que não tenha, naquele momento, se transformado em ameba. 

Pega Pega Linha

    O jogo Pega Pega Linha é um daqueles jogos de perseguição que tem como forte aliado as escolas de Educação Básica, especificamente, as aulas de Educação Física, pois, tradicionalmente, é praticado na quadra poliesportiva. Assim, tem esse nome por se um jogo em que os integrantes só podem se locomover em cima das linhas da quadra, ou seja, tanto os perseguidores quanto os fugitivos, só devem andar ou correr encostando os pés nas linhas. Por esse motivo, o jogador que não obedecer tal regra virará perseguidor caso for fugitivo. Na versão mais conhecida, o fugitivo capturado transforma-se em perseguidor e, o perseguidor ao capturar, vira fugitivo. Com isso, o jogo terminará quando todos os integrantes desempenharem a função de perseguidor. 

   Em outra versão desse jogo, ao invés dos fugitivos virarem perseguidores ao serem capturados, eles são eliminados do jogo. Assim, haverá apenas um jogador como perseguidor, terminando a partida quando conseguir pegar/eliminar todos os fugitivos. Para que exista equilíbrio durante a partida nessa versão, é preciso que o número de perseguidores aumente conforme aumente o número de fugitivos, ou seja, recomenda-se que para cada 4 fugitivos exista 1 perseguidor. 

Pega Pega Careta

   No jogo Pega Pega Careta os fugitivos ao serem capturados deverão permanecer parados no mesmo local esperando ser salvos por outros fugitivos. Entretanto, para se salvarem, deverão copiar a careta realizada pelo colega fugitivo em sua frente. Assim, o perseguidor além de capturar os fugitivos deverá cuidar para que outros fugitivos não os salvem fazendo caretas mútuas.  O jogo terminará quando todos os fugitivos forem capturados.  

Pega Pega Espelho

    O jogo Pega Pega Espelho é muito parecido com o jogo Pega Pega Careta, em que os fugitivos ao serem capturados deverão permanecer parados no mesmo local esperando ser salvos por outros fugitivos. O que o difere do outro jogo é que ao invés de copiar apenas a careta do jogador que tenta salvá-lo, deverá copiar todos seus gestos, como se fosse um espelho. Portanto, o perseguidor além de capturar os fugitivos deverá cuidar para que outros fugitivos não os salvem criando espelhos para eles. Esse jogo também terminará quando todos os fugitivos forem capturados.  

Pega Pega Derruba Cone

   No jogo Pega Pega Derruba Cone são formados dois grupos contendo o mesmo número de integrantes cada, posicionados em colunas, distantes um do outro. Um dos grupos terá o objetivo de derrubar todos os cones com as mão que estiverem espelhados pelo espaço de jogo. O outro grupo terá o objetivo de impedir que os adversário derrubem os cones, capturando-os. Portanto, o grupo de tentará derrubar os cones também deverá fugir dos integrantes do outro grupo. Ressalta-se que apenas um integrante de cada equipe sairá de cada vez para cumprir seus objetivos. O jogador que sairá de cada grupo será sempre o primeiro de cada coluna, por isso, ao realizar seus objetivos ambos os jogadores deverão retornar ao final de suas colunas.  

   Marca-se pontos sempre que um jogador conseguir derrubar todos os cones sem ser capturado, por isso, ambos os grupos desempenharão ambas as funções durante o jogo. Geralmente, trocam-se as funções/objetivos, quando todos os integrantes de ambas as equipes vivenciaram ao menos duas vezes suas funções anteriores. Ao final, vencerá a equipe que marcar mais pontos. 

Pique Cronometrado


   No jogo Pique Cronometrado os jogadores são divididos em dois grupos, com o mesmo número de integrantes. Um grupo ficará em uma linha predeterminada, com seus integrantes um ao lado do outro, já o outro grupo se posicionará livremente pelo restante do espaço em que ocorrerá o jogo. O grupo posicionado em cima da linha desempenhará a função de perseguidor e aquele grupo disperso pelo espaço cumprirá o papel de fugitivo. 

 

  Além dos grupos que estarão divididos entre perseguidores e fugitivos, deverá constar outro integrante "neutro" segurando um cronômetro, pois, será este que marcará o tempo de cada grupo durante o jogo. Ou seja, será marcado o tempo em que o grupo de perseguidores levará para capturar todos os integrantes do grupo de fugitivos.

  Assim, ao sinal do integrante com o cronômetro na mão começa-se o jogo, saindo um jogador por vez do grupo posicionado em cima da linha para capturar um integrante do outro grupo. Ao pegar um fugitivo, o perseguidor voltará e tocará na mão do próximo companheiro, e assim sucessivamente até chegar ao último.

 

 Ao término da captura de todos os fugitivos, o integrante com o cronômetro dirá quanto tempo foi utilizado para a captura. Em seguida, invertem-se os papéis e aqueles que antes eram fugitivos passam a ser perseguidores e também terão seu tempo cronometrado para captura. Por fim, o grupo que levou menos tempo para capturar os integrantes do outro vencerá a partida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pega Gavião


   No jogo Pega Gavião são marcadas duas linhas de fundo no espaço em que será vivenciada a partida. Um dos jogadores iniciará no centro, entre as duas linhas e será o perseguidor (o Gavião). Os demais jogadores serão fugitivos e iniciarão posicionados em cima de uma das linhas de fundo, posicionados de frente para o jogador no centro. O jogador que começará como perseguidor perguntará aos demais jogadores (fugitivos) quem tem medo de diferentes animais e o grupo deverá responder que não. Entretanto, quando o perseguidor perguntar: "Quem tem medo de Gavião?", todos devem correr ultrapassando a outra linha de fundo sem ser capturados.

 

  Na versão mais conhecida, o jogador que for capturado é eliminado, terminando o jogo quando todos os fugitivos forem capturados. Em outra versão, ao invés de serem eliminados, os fugitivos capturados viram gaviões também, ajudando o perseguidor inicial na captura de todos os fugitivos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REFERÊNCIAS

SANTOS, Gisele F. de L. Jogos Tradicionais e a Educação Física. Londrina: EDUEL, 2012.